Blog

RECURSO PARA OAB: ENTENDA COMO FUNCIONA

Olá, Oabeiros!

Estamos aqui hoje para tratar de um assunto bem importante: o Exame da OAB. Mais especificamente, sobre a possibilidade de fazer recurso contra o resultado da prova.

Se você chegou na fase de estudar para o Exame da Ordem, sabe que é bastante puxado. Afinal, a prova tem um extenso edital, resgatando assuntos que foram vistos desde o início da faculdade.

A 1ª fase acaba trazendo, portanto, uma gama de 17 disciplinas distribuídas em 80 questões. Se essa já parece difícil, a 2ª é mais ainda: gira em torno dos 7 principais ramos do Direito, exigindo elaboração de Peça Jurídica e de Questões Discursivas. Em meio ao trabalho, a gestão dos estudos, das expectativas e da ansiedade, uma média de 80% dos candidatos são reprovados.

Mas há um porém. Entre o resultado preliminar e a divulgação definitiva dos aprovados, existe a possibilidade de RECURSO CONTRA A CORREÇÃO DA FGV.

Você sabia? Pois é, nem tudo está perdido.

Recorrer contra a prova da 2ª fase vai muito além da contestação de possíveis anulações, como ocorre na 1ª.


A correção de prova subjetiva dá abertura a uma série de desvios, tais como:

  • Resposta correta se encontra no texto, mas não foi pontuada.
  • Acerto parcial de determinado item, mas a questão foi zerada.
  • Construção de argumentação correta com nomenclatura diversa, mas não foi pontuada.
  • Ausência de pontuação por grafia de difícil leitura.
  • Cabimento de mais de uma peça para a situação jurídica apresentada no enunciado.
  • Cabimento de mais de um dispositivo legal para embasar a argumentação jurídica.
  • Correção em desconformidade com os parâmetros editalícios.

As possibilidades para recorrer são muitas e não se esgotam aqui. Cada prova é um caso peculiar, e por isso o candidato pode discorrer porque discorda da nota que recebeu, demonstrando, item por item, que sua nota deve ser majorada.

Informações importantes que você precisa saber para recorrer da sua prova da OAB são:

  • A publicação do resultado normalmente acontece às terças de tarde.
  • O prazo recursal normalmente dura 3 dias, encerrando-se no sábado às 12h.
  • A interposição do recurso acontece pelo próprio site da FGV, através do login do aluno.
  • O campo de interposição fica editável até o último minuto do prazo recursal (sendo possível mexer no texto mesmo depois de interpor).
  • O recurso não pode ter nenhuma identificação. Se você utilizar seu nome, por exemplo, o recurso será completamente desconsiderado.
  • O resultado definitivo após a interposição do recurso acontece em média 1 mês após o término do prazo recursal (a data é especificada no edital).

Como se pode ver, a interposição do recurso não é complicada e a Banca dá um prazo razoável aos candidatos.


Então nosso conselho para os Oabeiros de Plantão é: recorram!

Apesar da frustração ao receber um primeiro resultado negativo, você pode ter em mãos tudo que precisa para conseguir os 6 pontos da aprovação.

Trouxemos aqui dicas simples do que os candidatos devem fazer no dia da divulgação do resultado:

  • Fiquem atentos e mantenham a calma. É normal o luto pela reprovação, mas você tem pouco tempo para arregaçar as mangas e lutar pelo aumento da sua nota.
  • Analise cuidadosamente suas respostas e o espelho de correção: são muitos itens, mas ali podem estar escondidos os décimos que te tornarão um advogado.
  • Faça um esboço do recurso e calcule qual será sua nota final.
  • Peça a opinião de outras pessoas: elas podem ver hipóteses recursais que você deixou passar batido.
  • Faça a interposição no site da FGV! Temos aqui um tutorial com o passo a passo para te guiar nesse processo.
Então é isso! Recorrer é um direito seu, e é importante que você saiba dos detalhes para não deixar passar essa oportunidade. Esperamos ter ajudado nesse momento tão delicado.

Quer saber mais? Deixe aqui seus dados e entramos em contato com você
Voltar para Blog
Whatsapp Clique para entrar em contato
Whatsapp Clique para entrar em contato